quarta-feira, junho 20, 2007




Tu és inconstante, forte e indomável como o mar. Eu sou uma casa na praia, construída na areia, sempre a olhar para ti… sempre a olhar por ti!
Uns dias calmo, outros mais agitado… às vezes perto, outras mais distante… E eu sempre aqui…!
Mas cada vez que te aproximas, cada vez que vens até à minha porta eu fico tão extasiada, tão hipnotizada pela tua presença, que nem me apercebo que só vens roubar a areia que me sustenta…

3 comentários:

djamb disse...

Muito bonito!!

Lembra-me as conversas sobre o "nem tudo o que parece é". Nos momentos que tudo parece belo, naqueles instantes em que pensamos acreditar em algo... A situação dá uma volta sobre si própria e acaba por nos ferir, ou magoar... ou simplesmente por nos obrigar a pôr os pés na terra.

Grande post!

Bjocas

Palavras_@vesso disse...

Olá! Adorei a fotografia e felicito te também pelas sentidas palavras.
Continuação de bons post´s!
@vesso

Tânia Pereira disse...

O meu comentário resume-se a uma palavra: senti!